Buscar

Como acabar com a fofoca no trabalho

Atualizado: Ago 4

Toda empresa já passou pela seguinte situação: um determinado assunto começou a percorrer os diferentes setores da empresa porém, ninguém sabe se é verdade ou não.


A fofoca no trabalho pode parecer um ser inofensivo mas compromete e muito a imagem profissional além de tornar o ambiente de trabalho tóxico. E acredite: os motivos para gerar uma fofoca são inúmeros. Seja a chegada de um novo chefe, um casal que se formou, um funcionário que foi promovido ou o próximo da lista de demissões.


Caso seu passatempo seja espalhar informações não oficiais, saiba que pode ser taxado como o fofoqueiro do escritório. E esse título não é vantajoso para ninguém. “Todo mundo sabe quem é o fofoqueiro. Essas pessoas não são bem vistas e perdem a credibilidade”, diz a consultora Marisol Camarinha, do Great Group.


Então, se você deseja fugir deste comportamento, veja 5 dicas radicais que a consultora recomenda para sair dessa cilada:


Não ouvir

Vamos começar a lista com uma dica radical. Controle sua curiosidade e corte a possível fofoca antes mesmo que ela inicie. “Quando ouvimos algo ficamos logo tentados a passar adiante, nem que seja para dizer que não concordamos”, diz Marisol. Segundo ela, ao perceber o sinal com aquela frase clássica “está sabendo da última”, seja objetivo. “Use seu melhor sorriso e responda que não quer saber”, recomenda.


Caso não deseje ser tão radical, o coach Homero Reis recomenda um comportamento mais brando.  “Toda ação radical pode até resolver um problema, mas pode criar problemas maiores. Nesse caso corta-se a fofoca, mas perde-se a amizade”.  “Se o ouvinte é capaz de fazer perguntas poderosas que indiquem que o que o colega está falando não se sustenta, ela vai contribuir para o desenvolvimento desta pessoa”, diz.


Portanto, se o transmissor da fofoca é um colega com quem deseja manter um bom relacionamento, procure ouvir  mas demonstre – através de perguntas- que o assunto se trata de uma impressão e que pode não ser verdadeiro.


Quebre o telefone sem fio

Caso opte por ouvir o que o colega disse, então quebre o ciclo. Não transmita a fofoca. Utilize a ideias das 3 peneiras criada pelo filósofo Aristoteles.  Em resumo, esta ideia foi atribuída segundo os 3 pilares da vida de Aristoteles: verdade, bondade e necessidade. Então, sempre que lhe ocorrer compartilhar algo com alguém pergunte-se: Tenho certeza que este fato é verdadeiro? Gostaria que outras pessoas falassem isso ao meu respeito? Este fato precisa mesmo ser passado a diante? Caso a resposta seja negativa para uma destas perguntas, não transmita.

“Só fale ao outro aquilo que for bom, útil e necessário. Se o assunto não passa por estas peneiras, guarde para você”, recomenda Marisol.


Não seja o difusor de um assunto que pode se tornar fofoca no trabalho

Muitas vezes, dependendo da sua posição na empresa, as informações chegam aos seus ouvidos. Por isso, não seja você o difusor de uma informação que poderá gerar um burburinho na empresa. O mesmo vale caso testemunhe algum tipo de situação.


Caso conte o que viu, você tornará fértil um terreno para fofocas e contribuirá para que ela cresça.


Não se omita

Muitas vezes não é possível agir de acordo com a dica anterior e uma conversa é necessária. Por isso, não se omita e esclareça a fofoca diretamente com o seu alvo. “Procure a pessoa e abra o jogo, com respeito”, diz a consultora. Este tipo de atitude mostra coragem de sua parte.


Você não precisa revelar quem foi o fofoqueiro de plantão afinal, isso causará um desconforto. Porém, ao compartilhar que ficou sabendo de fofocas e decidiu alertar, ganhará mais confiança.


Não se comprometa

E por ultimo, mais uma dica radical. Marisol recomenda que responda a perguntas com outras perguntas. Ao lhe questionarem sobre o que ocorreu em uma reunião,por exemplo, que já se tornou tema de fofoca no trabalho, pergunte: “Por que deseja saber ?”. Caso a resposta seja “por nada”, apenas questione: “então,  por que deseja saber a respeito?”. Se o fato de já haver comentários for o motivo do interesse a melhor resposta, diz Marisol, é responder: “um bom motivo para ficarmos calados, pois comentários não são bons para a reputação de ninguém.”.


Então sempre mantenha isso em sua mente: fofoca no trabalho jamais será algo positivo. No final, sempre alguém sairá prejudicado. Então, empenhe-se em manter um ambiente de trabalho agradável e lembre-se que o objetivo profissional é sempre crescer, e não retroceder.

Fonte: RH portal.


0 visualização

Siga-nos nas redes sociais

  • Facebook Asonet
  • Instagram Asonet
  • Linkedin Asonet

© 2020 Orgulhosamente criado pela Franchising Asonet